Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/01/21 às 10h14 - Atualizado em 8/01/21 às 10h23

Turismo brasiliense comemora dois anos da ressignificação da troca da bandeira e do fortalecimento do turismo cívico

COMPARTILHAR

 

                                       Cerimônia da Troca da Bandeira em 2019

 

O turismo brasiliense comemorou nesta quarta-feira (6/1) dois anos de um marco: desde 6 de janeiro de 2019, a manhã cívica da solenidade da Troca da Bandeira Nacional entrou de fato na vida das pessoas. Embora, por questão de segurança, a participação popular esteja temporariamente suspensa por conta da pandemia, a celebração foi ressignificada pela atual gestão do Governo do Distrito Federal, que passou a oferecer aos moradores e visitantes a experiência do patriotismo em plena Praça dos Três Poderes. Uma manhã cívica com extensa programação: atividades de lazer, bem-estar, shows, artesanatos, food trucks, além de apresentações das forças militares e programas culturais, educativos e sociais. “Comemoramos dois anos de uma importante entrega do nosso governador Ibaneis Rocha, que reconhece o valor da nossa capital como destino turístico e tem reconstruído nossa cidade em todos os setores. A cerimônia da Troca da Bandeira é uma festividade nacional, celebrada com orgulho em muitos países, mas que não tinha o mesmo simbolismo em Brasília. E uma das nossas ações, com apenas seis dias da nossa gestão, foi justamente resgatar esse sentimento de identidade e pertencimento tão importante para a cultura brasileira e nosso Brasil”, afirmou a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

 

 

                                          Cerimônia da Troca da Bandeira em 2019

 

A iniciativa promovida pela Setur-DF, em parceria com o Ministério da Defesa, o Exército Brasileiro, a Marinha do Brasil, a Força Aérea Brasileira e a Casa Militar do Distrito Federal, aumentou ainda o engajamento do público no evento, que saltou de uma média de 200 pessoas para cerca de 2,5 mil participantes. 30 mil pessoas assistiram a cerimônia da Troca da Bandeira em 2019, com o recorde de seis mil participantes apenas em outubro, levando a inclusão do Turismo Cívico e da solenidade também no portfólio de pacotes turísticos de agências de viagens. O coronel William Bomfim, comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) destacou a importância do evento. “Ver Brasília recebendo famílias, jovens, estudantes, idosos e tantos outros visitantes, é um marco para a nossa capital federal, sede dos três poderes”, disse o coronel.

 

Um marco para uma série de outras ações, como o Projeto de Lei (PL) 507/2019, que institui setembro no Calendário Oficial do Distrito Federal como o mês dedicado ao turismo cívico; e o Acordo de Cooperação assinado pelo GDF e o Ministério do Turismo para a promoção do Turismo Cívico Pedagógico, resultando ainda no programa “Brasília, Capital do Turismo Cívico-Pedagógico para o Brasil e o Mundo”, para trazer estudantes e professores de escolas públicas e privadas de todo o país para conhecerem a capital federal e ainda participarem de um roteiro especial com visitas guiadas por monumentos, espaços culturais e históricos da cidade.

 

 

                                   Cerimônia da Troca da Bandeira em 2019

 

Outro projeto desenvolvido tendo o roteiro de Turismo Cívico Pedagógico como fio condutor para o conhecimento da história do país além da sala de aula foi o “Brasília, Nossa Capital”. Destinada aos alunos do ensino fundamental e médio, a iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Turismo e a Secretaria de Educação, promovido pelo Viaja Brasília, do grupo Voetur. A professora Rita Rosa, do Centro Educacional Myriam Ervilha, da regional do Recanto das Emas, participou do lançamento do projeto em 2019. “Foi uma oportunidade ímpar para os nossos alunos porque a nossa escola fica em uma área afastada e eles não têm acesso a muitas atividades histórico-culturais”, disse.

 

A cerimônia da Troca da Bandeira é realizada na Praça dos Três Poderes, sempre no primeiro domingo de cada mês. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a apresentação ao público e as ações com as escolas estão suspensas temporariamente desde março de 2020. No dia 6 de setembro de 2020, abrindo a Semana da Pátria, véspera da Independência do Brasil (7/9), o evento foi transmitido on-line pela primeira vez com o projeto “Setembro Cívico – Juscelino para Sempre”, que visa promover Brasília como destino cívico.  O evento contou com apresentações virtuais da Banda da Marinha e da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro.

 

 

                                       Cerimônia da Troca da Bandeira em 2019

 

Mesmo com apresentações da troca da bandeira temporariamente suspensas ao público, o turismo cívico é uma das opções de lazer na capital federal, seguindo os protocolos de segurança recomendados. A publicitária Cicely da Silva veio de Artur Nogueira, São Paulo, com a família e fez todo o percurso, que inclui a Praça dos Três Poderes e o Pavilhão Nacional. “Eu já tinha vindo a Brasília antes, mas cada vez é uma experiência diferente. A cidade está linda e fiz questão de fazer o turismo cívico, o qual eu sempre tenho novas percepções da história do nosso país. Na Praça dos Três Poderes, foi interessante ver tantas pessoas interessadas em conhecer melhor esse contexto político e arquitetônico, com responsabilidade, seguindo todas as medidas de segurança contra a pandemia”, disse Cicely. Para aproveitar melhor a oportunidade, ela contou com a orientação da Rota Cívica, criada pela secretaria de Turismo do DF. O guia faz parte da coleção Rotas Brasília e pode ser acessado no link: http://www.turismo.df.gov.br/colecao-rotas-brasilia/

 

Dica: Na Praça dos Três Poderes, visite a Casa de Chá. Além de ser um dos Centros de Atendimento ao Turista, o local foi transformado na atual gestão do GDF e sempre oferece ao público diferentes atividades, como exposições e artesanato.

 

 

                                              Cerimônia da Troca da Bandeira em 2019