Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/04/21 às 14h35 - Atualizado em 21/04/21 às 14h53

Brasília chega aos 61 anos se consolidando como destino turístico

COMPARTILHAR

Para homenagear o aniversário da capital, a Setur-DF leva os encantos e histórias da cidade para moradores e visitantes, de qualquer lugar do mundo, por meio de um tour virtual da coleção Rotas Brasília

 

 

 

 

Brasília completa 61 anos nesta quarta-feira (21). Nascida de um sonho de Dom Bosco e resultado de um trabalho empreendedor e ousado de Juscelino Kubitschek, a cidade que ficou conhecida como a Capital da Esperança, agora é a Capital da Experiência. Gastronomia, cultura, paz, arquitetura, atividades náuticas e ecológicas são pontos fortes dessa região que se destaca em meio à natureza exuberante de um cerrado do Brasil tropical.

 

Patrimônio Cultural da Humanidade e Cidade Criativa do Design, Brasília vem se fortalecendo como destino turístico. Tanto que a cidade já começou o ano com uma boa notícia: é destino tendência para 2021, segundo levantamento divulgado pelo Ministério do Turismo, tomando como base os principais sites de pesquisa do setor, além de publicações que se alinham à demanda do novo turista no cenário pós-pandemia, que passa a valorizar ainda mais o turismo doméstico, viagem com a família, biossegurança, limpeza, proximidade, espaços ao ar livre e natureza, tours virtuais e experiências digitais. Tudo o que a capital brasileira oferece e encanta.

 

 

“Brasília é mais do que uma capital. É história, é cultura, é civilidade, é arquitetura e, também, é turismo. A capital que nasceu no meio do planalto central é o espelho de um povo que recebe e acolhe brasileiros de todos os cantos do país e que oferta aos seus turistas os mais variados segmentos de viagens e as diversas experiências que um viajante pode ter. Parabéns Brasília”, declara o ministro do Turismo, Gilson Machado.

 

Morar ou visitar Brasília é viver a experiência única de passear em meio a um museu a céu aberto; mergulhar no maior lago artificial do mundo, o Paranoá; caminhar no maior parque urbano da América Latina, o Parque da Cidade; ou ainda percorrer os mais de 400 Km de trilhas que cortam todo o DF. Espaços urbanos ou rurais que vêm sendo ressignificados para que a capital brasileira, cada vez mais, se fortaleça como destino.

 

“Nos últimos dois anos e quatro meses, estruturamos, capacitamos e promovemos novas rotas, fortalecemos o nosso turismo cívico, o artesanato e vocações intrínsecas em todas as regiões administrativas. Novos Centros de Atendimento ao Turista foram abertos, inclusive fora do Plano Piloto, como Gama e Brazlândia. E apesar de todas as circunstâncias, nos reinventamos com a pandemia. Divulgamos Brasília sem sair de casa e impulsionamos nosso turismo interno e rural, que já teve um aumento de 40%. Resultados positivos e concretos, a partir de acordos de cooperação estabelecidos, com o Ministério do Turismo e entidades do trade. E não vamos parar por aí. À medida que a vacinação avança, seguiremos também no protagonismo da retomada do segmento com maior capacidade de gerar emprego e renda. Eu tenho certeza de que, com o esforço integral do nosso governo e a união da nossa população, nós poderemos seguir em frente e ver um futuro muito esperançoso e de muita prosperidade”, avalia a secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça.

 

Experiências digitais

E para celebrar o aniversário de Brasília conhecendo ou revisitando tudo isso, sem sair de casa, e de qualquer lugar do mundo, a Setur-DF propõe uma viagem virtual. Por meio da plataforma Google Earth, a secretaria criou sete rotas com mais de 80 pontos turísticos, mapeados por temas: a Rota Cívica, Rota Arquitetônica, Rota Cultural, Rota Náutica, a Rota do Cerrado, desde o Viva Lago Oeste ao Jardim Botânico de Brasília; a Rota Fora dos Eixos, que apresenta as Regiões Administrativas do DF, com suas belezas, histórias e cultura, como o Centro Histórico de Planaltina; a Casa do Cantador, em Ceilândia; e a Cachoeira do Tororó, em Santa Maria. No tour virtual, é possível ainda fazer a Rota da Paz, que traz o Santuário Arquidiocesano Menino Jesus, em Brazlândia; e a Catedral Metropolitana de Brasília, um audacioso projeto de Oscar Niemeyer, inaugurado em 1970. “Como uma Coroa na Esplanada, com seus arcos voltados para o alto, a nossa Catedral é um sinal de ligação entre o Céu e a Terra, reforçando o ideal de nossa cidade diante da realidade ao qual passamos, reanimado assim nossa esperança e fé para celebrarmos seus 61 anos”, destaca o padre João Firmino Galvão Neto, pároco da Catedral.

 

O tour pode ser acessado por meio do site da Secretaria de Turismo do DF, por um computador, tablet ou celular. O link de acesso direto é http://www.turismo.df.gov.br/brasilia-tour-virtual/